História

Na época do descobrimento, o vasto planalto hoje pertencente ao território de Jaquirana era ocupado por índios Kaigangs. No século XVII, chegaram os missionários jesuítas e implantaram a criação extensiva de gado.

Os bandeirantes paulistas também estiveram por aqui, exercendo suas atividades escravagistas e buscando os rebanhos deixados pelos jesuítas.

No início do século XVIII os europeus e luso-brasileiros começam a marcar sua presença na região, representados por tropeiros e contrabandistas de gado.

 

Em 1807, o Rio Grande do Sul cria a sua primeira estrutura administrativa territorial, formando quatro municípios. Um deles era Santo Antônio da Patrulha, que integrou onde hoje é o município de Jaquirana em seu território até 1878.

 

A partir daí, a região onde hoje é Jaquirana passa a pertencer a São Francisco de Cima da Serra.

 

A história começa na época do desbravamento e colonização da Serra Gaúcha, em que colonizadores alemães e italianos buscavam o "Ouro Branco" a Madeira, estabelecendo-se em diversos núcleos da região dos vales do Rio das Antas e do Rio Tainhas. Na ocasião, eram abundantes as florestas de Araucárias.

 

O povoado foi fundado em 1900, por um grupo de pessoas, sendo uns recem chegados mediante a compra de meia colônia de sesmaria da família Machado, e outra parte da família Fernandes.  

 

Em 25 de Janeiro de 1916 o povoado criado com a denominação de Vista Alegre, foi declarado distrito do município de São Francisco de Paula de Cima da Serra.  

 

Pelo decreto estadual nº 7199, de 31 de Março de 1938, o distrito de Vista Alegre passou a denominar-se Chapéu, ainda pertencendo ao município de São Francisco de Paula.  

 

Já em 29 de Dezembro de 1944, pela Decreto/Lei Estadual Nº 720, o distrito de Chapéu passou a denominar-se Jaquirana, nome de origem Indígena YA-QUI-RANA que vem do Tupi Guarani, que significa Cigarra Cantadeira.

 

O patrimônio natural de Jaquirana, representado por um território físico de 907.936 km²​ , é dotado de uma topografia caracterizado por montanhas, ondulações, vales, campos e áreas de mata nativa. O Município é recortado por rios, sendo o mais expressivo o Rio das Antas, Tainhas,Camisas e Garrafa.

O ponto mais alto do Município, é na localidade de Boa Vista com 1.102 metros acima do nível do mar

 

Sua população aproximadamente 5.000 mil habitantes.

 

A principal atividade econômica do Município é a madeira, por isso é chamada de Jaquirana a 'Capital da Madeira', também o cultivo de pomares, criação de bovinos de corte e leiteiros e o crescimento do Turismo nos últimos anos!